Este blog vai ser redirecionado!

Blog redirecionado em 6 segundos!
http://confuciomoura.com.br
Aguarde.

sábado, 31 de outubro de 2009

O DISCURSO DE RONDONIA

Não há um discurso padrão para Rondônia. Porque o Estado é uma mistura de muitos outros tantos. Como é que se pode dizer algo tão diverso num só pensamento? Até sítio arqueólogico provindo dos incas existem por aqui. Fica para o lado de Alta Floresta nos beiras do Guaporé. O Eldorado Paititi.  E remanescentes de quilombolas em Santo Antonio do Guaporé. De onde vieram estes negros foragidos? A Fazenda Pau D'Olho aturdida com o drama dos búfalos selvagens, encrencando-se com a ecologia. O búfalo devastador. Forte Principe a fortaleza que não morre. Ali serena e musgada de verde pedra e natureza, enchendo o ar da mente de reflexões sobre a eternidade. Que sabedoria militar de o colocar bem ali na curva do Rio Guaporé, onde as pedras escondem o risco e o invasor é alvo dos canhões portugueses que ainda resistem o tempo. Tudo isto é Rondônia mística como a Festa do Divino Pai Eterno.

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

REENCONTRI-ME COM O RIO MUQUI

É muito bom se ver o passado chocar com o presente. E o futuro olhando de longe como se nunca viesse a existir. Ontem, parei sobre o meu feito não muito distante. Uma ponte sobre o Rio Muqui em Presidente Médici. Joguei o recurso de Brasília para o Prefeito Zé Ribeiro. Ele construiu a ponte da integração. Uniu Castanheiras, Novo Horizonte e Nova Brazilândia. Tudo ficou tão perto. A velha balsa sumiu. Tudo muito poético. A Muqui se junta ao outro bem ali. E se enlarguesse tanto. Um banhado imenso. Ele vai se estreitando no cumprido da vista até sumir no meio da mata e desaparecer no Rio Machado. Foi bom ver a política servindo ao povo. A política útil. A justificativa foi o dinheiro do INCRA servindo aos assentamentos Chico Mendes I,II e III. Que contribuí para suas implantações e agrovilas, escolas, estradas, energia e água potável. Foi bom me ver de novo. O encontro da obra e o homem.

Confúcio

terça-feira, 27 de outubro de 2009

REDE DE ILUMINAÇÃO DE INTERNET


Quero ver o céu de Ariquemes bem iluminado. É modo de falar da Internet.  O céu coberto por ondas de rádio e fibra ótica. Também de banda larga. E todo mundo conectado ao mundo. Principalmente a Prefeitura. Sair deste estágio manual, de ficha, fichário, armário de aço, de rato no fundo, de ficha roída, mofada, pingada d'água. Quero todo mundo conversando com todo mundo. O fichário eletrônico, o processo eletrônico. Cada passo dele bem iluminado e todo mundo sabendo onde está. Com quem está. O prontuário eletrônico, voando de posto em posto. De hospital em hospital. O diário do professor. A nota do aluno. O IPTU do morador. As contas públicas bem claras. Os editais escritos. Ainda quero ver tudo isto acontecendo. Acontecido. Sair do sistema comum. Avaliar cada servidor. O povo informar e denunciar. A presença, o ponto aberto, hora que entra e hora que sai. A produção do médico. A cirurgia feita. A fila de agendamento. O dia do pagamento. O cronograma de pagamentos dos fornecedores. Tudo isto, que parece milagre virar rotina e todo mundo esquecer como foi o passado. Como poderia ser daquele jeito. E viva.

A MOTIVAÇÃO DO PESSOAL


Hoje cedo o Márcio, vice-prefeito me enviou email sobre motivação. Se você perder a motivação você perde tudo. Uma empresa não quebra, a falência é motivacional. Importante é cuidar bem de nossas idéias. Aguar o corpo e alma. Pensar firme. Ver oportunidade até na crise. Dias atrás me reuni com o secretariado da Prefeitura de Ariquemes. Falei que estava achando o pessoal triste. Sem luz. Jururu. Falei assim não dá. Começo de Governo com pessoal sem farol alto.  Gente não quero me contaminar. Eu trabalho duro. Penso fervorosamente na solução de dificuldades.  Gosto da crise. De gerar até brigas. Entrar em confusão, para quando sair delas me sentir bem melhor. Um time de futebol ou empresa ou serviço público só vai pra frente com pessoal superanimado. Quem não souber lidar com Internet pede pra sair do time. Quem não souber pesquisar editais nos órgãos federais pede para sair do time. Quem não souber fazer parceria pede pra sair do time. Ai na foto está Idenilza Givigi que trabalha no cemitério. Sempre animada. E está dando conta do recado. Está comemorando a construção de um ossário. Veja bem a luz desta mulher.

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

AS MUDANÇAS NA SAÚDE MUNICIPAL


Não há necessidade de se trazer gente de fora. Nem um super star no setor. Um grande nome. Aqui se tem grandes nomes. Ninguém sabe mais de hanseniase e tuberculose do que a Sonia Carvalho. Ela pode dar aula em Harvard. E a Geris com mestrado em epidemiologia, pode ir pra Sorbone. E o tanto de gente que fez o curso de administração dos serciços de saúde. O Gil Nei, Marcela e Fernando que foram à Brasilia aprender tudo sobre regulação. E o pessoal da Funasa autoridades máximas em controle de endemias.E os médicos especialistas? E a menina que sabe tudo do Gil. E a Kátia que sabe demais de gerenciamento dos programas do Ministério da Saúde. Ninguém em Rondônia tem um time deste. Ninguém mesmo. Basta o técnico por este pessoal no campo bem mobilizado. Motivação é a palavra mágica. E seremos o melhor serviço de saúde de Rondônia. Vamos dar show de bola. Eu vou cobrar cachê pelas suas apresentações.Vou ficar rico sendo empresário deste time espetacular. Agora falta o pessoal jogar bola. Por enquanto ficam apenas com este mundo admiverável de conhecimento só pra dentro dos seus neurônios. Quero estes neurônios esticados como fios elétricos. Cercando a cidade. Quero ver energia. Então vamos que vamos.

sábado, 24 de outubro de 2009

PRIMEIRA FEIRA DO LIVRO DE ARIQUEMES

Demorou. Tinha vontade de criar a feira há quatro anos. Só agora foi o tempo certo. A Florestal Garden ofereceu o espaço. Nada melhor do que meio às flores e arbustos. Teve também artesanato. Prateleiras de livros bem baratos. Os mais caros cinco reais. A biblioteca municipal cresceu. Ganhou reforma. A Cuia do Livro está nas ruas. Uma carriola com cento e cinquenta títulos de livros. Agora a feira. Só o começo para comemorar os 32 anos de emancipação de Ariquemes.  O livro, não tem outro igual. Internet é boa. Não igual ao livro. A Internet cansa os olhos, a tela brilha fundo. Perde-se a paciencia. Saltam-se os parágrafos. Termina que não se guarda nada do que se leu. Melhor ler o livro. Ali olhando. Pegando a página. Comendo a letra. Entendendo o pensamento do autor. Ano que vem será melhor. Livro alimento da alma.

PROMETI E VOU CUMPRIR

Prometi na campanha passada de Prefeito que melhoraria a saúde. Promessa é dívida. Já comecei a perseguir este ideal. A melhoria da gestão em primeiro lugar. Aprender a cuidar bem das coisas. A gerenciar pessoas. A cumprir metas. A lançar as informações no banco de dados. A lavar tudo com água e sabão. A lavar as mãos. Aprender a tossir.  Algumas metas simples - aumentar a meta de cobertura da atenção básica para 70% do município. Aumentar agentes de saúde. Treinar novos agentes de endemias. Saber comprar o medicamento.  Eu não estou a fim de brigar com ninguém. Queria uma pacto com os servidores municipais. A de me ajudar a implantar de fato o SUS no município. A fazer a coisa acontecer. A melhorar a aceitação dos serviços e reduzir os índices negativos. Se cada um cumprir a sua parte tudo ficará melhor. Como disse Confúcio, o outro, o chinês: "se queres  um mundo limpo, varras a porta da tua casa".

VINTE ANOS DO SUS

Vou dizer pra vocês uma coisa: o Brasil foi ousado e atrevido demais.  Muita coragem colocar na Constituição que saúde é direito de todos. Os Estados Unidos ricos com são não tiveram esta coragem. Nós tivemos. Saúde é direito de todos e dever do Estado. Meu Deus. É demais. A classe média não acreditou. Ainda bem e por enquanto. Fizeram planos de saúde. Mais de 40 milhões de brasileiros tem. Muito bom. O SUS atende o restante. Faz milagres. Bom não é. Mas, é o que temos. Atende a 140 milhões de brasileiros. Veja o número. Tem mais uma - cirurgias cardíacas, transplantes, UTIs e tratamento de câncer é o bendito SUS que faz. Agora até as cirurgias para redução de estômago. Salve o SUS. Tenho a honra de anunciar agora -  implantei o SUS em Rondônia. Obrigado Ulisses Guimarães, Senador Almir Gabriel e todos os sanitaristas brasileiros. Parabéns pelo SUS.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

NÃO NEGO - GOSTO DE POESIA

Dizem que os poetas batem às portas da esquizofrenia. Sei lá. Só sei que gosto dos seus delírios. Ainda mais de suas metáforas malucas. Aí no foto estão dois quase doidos. O Ronivon e o Geraldo. Ambos professores. Vivem às turras para os meninos fazerem poemas. Lá da escola rural Mafalda Rodrigues. É o segundo volume o que me presenteia hoje. É assim que se faz educação. Fazendo os meninos produzirem textos. E o Ronivom me disse que vai fazer os meninos declamarem poesias no pátio. O homem pirou de vez. Não tardará ele fará a primeria roça-escola do municipio. Ouçam a longa história de meus males/ E curem sua dor com minha dor/Que grandes mágoas podem curar mágoas. E lá vai mais Camões: Amor é um fogo que arde sem se ver/é ferida que dói, e não se sente/é um contentamento descontente/é dor que desatina sem doer. (Hilda Hilst)  se me viessem  à boca/ as palavras foscas para te abrandar/ Se levez habitassem a casa do meu corpo...lágrima é dor derretida/dor endurecida é tumor.lágrima é alelgria derretida(viviane mosé). É isto aí Geraldo. A sua semente foi lançada como flecha do arqueiro.

Confúcio

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

SAÚDE PÚBLICA - NÃO EXISTE FÓRMULA PRONTA E ACABADA

Na minha campanha passada foquei na saúde. Tinha pesquisa que o atendimento médico não era bom. O povo quer melhoria. Bom atendimento. Ordem. Humanização. Este ano, que o meu primeiro do segundo mandato, estou me devotando à saúde pública. Não quero nem saber que sempre foi assim. Que sempre foi assado. Não me interessa. O que tenho na cabeça é de que pode melhorar e muito. É o que estou fazendo agora. A rede básica fazer o que lhe compete. O que é muito e bastante. Além de maravilhoso. Se o PSF agir será um estouro. Com a Rute no comando fico em paz. O serviço hospitalar que muito desagrada passará por uma revolução. E pra melhor. A implantação do modelo gestão eficiente. Com a PRO-SAÚDE. É ainda um processo. A regulação dos serviços será outra revolução. A soma será positiva. A cada dia terei que vencer um leão. Uma corrida de obstáculos.Como se fosse uma olimpíada. Vou saltar as varas. E mais alto. Até vencer. Não tem esta de não se avaliar por desempenho. Quem trabalha mais e melhor ganha mais. Fiz o decreto. Há muxoxo e ranger de dentes. Nem estou aí. E entrar de sola dos mistérios da folha de pagamento. Retirar os penduricalhos ilegais. Deixar a folha de pagamento no ponto de ser auditada pela CGU. Com este pensamento positivo e esta imensa vontade é que melhoraremos os serviços de saúde do município de Ariquemes. Conto do você. Com o céu. Com sol mágico e maravilhoso.


Confúcio

ALÔ ALÔ SECRETÁRIOS


Tirei a manhã para reunir com o secretariado. Reunião de alerta. Como fui reeleito e ficou o mesmo pessoal há tendência natural a uma acomodação. O que não pode acontecer. Governo que se acomoda e deixar de pensar e atrever é governo morto.  Ainda se tem muito pela frente. E veja bem, o cuidado com o fechamento da contabilidade no final do ano. Ao passo que o volume de obra é grande. Tem serviço na cidade inteira. E muito mais ainda por fazer. Não se pode parar. A saúde está em choque e em cheque. Com a implantação do modelo diferenciado de gestão. Ano que vem. Com OSS que será a primeira em Rondônia. Pra mim será um desafio. E para o Estado inteiro um modelo. Só tenho esta bala na agulha. Só uma. Não posso errar. Não pedir projeto de engenharia sem recurso garantido. Não abrir processo novo sem garantia do recurso. Estar conectado aos Ministérios em Brasília. Preencher editais. Todos. Fazer contatos com os parlamentares estaduais e federais. Dentro das necessidades. Não aceitar dinheiro para novas construções que impliquem em aumento de gasto com pessoal. E não esquecer das parcerias em todos os níveis. Foi isto que falamos na reunião. E no mais é a educação. Melhorar o ambiente interno, o conforto para o aluno, e investir tudo e mais um pouco para o professor poder ensinar adequadamente. Educação se gasta muito. E até agora ensina-se pouco. O aluno se perde no mundo das letras e dos números.

domingo, 18 de outubro de 2009

UNIÃO BANDEIRANTE - HOMEM E O DESAFIO


Cheguei à noite. 21 horas do dia 16 de outubro. Depois de vencer 60 km de estrada de chão. Poeira fina que cortinava à visão completamente. De vez em quando um caminhão toreira vinha no sentido inverso. Engatado na ladeira. Lento. De repente o Distrito, com lâmpadas acesas e gente andando ainda na rua. Fui procurar um hotel. Dei uma volta, parei numa lanchonete, pedi um pizza e uma cerveja. Fazia tempo que não tomava uma cerveja. Tinha que destravar a goela de tanta poeira. Deitei cansado sem tomar banho. Fiquei ali aguardando esfriar o sangue e peguei no sono. Cinco hora da manhã estava na rua. Tinha combinado dar uma entrevista no programa da madrugada da rádio bandeirantes. A única do distrito. Ainda bem que tem ela. Falei e logo depois foi chegando gente conhecida.Era um abraço em um. Prosa com outra. Subi a rua, vi dois morros distantes. Um carreador e foi rondando o morro, até o cume. De lá vi a cidade inteira. Ainda dormindo. O sol teimando em sair do chão. Um morro distante coberto de floresta empurrava o sol pra baixo. E ele ficava ali querendo nascer. Um arrebol de claridade. Até que enfim saiu o sol. Limpou o cidade com o seu olho de fogo. Vi e contei onze ruas. seis travessas. mais ou menos 1500 casas. O morro me deu uma visão global de todos os lados. Um morro com outro à frente, uma depressão no meio, que nem lombo de camelo. Tomei café num boteco. Uma média de café com leite num copo de vidro. Pão francês com manteiga. Lembrei do meu tempo de quartel. Era bem assim. Suei. E dei mais algumas voltas. Aí sim, fui tomar banho. Daí a pouco com o deputado Edson Martins fizemos um ziriguidum pelo disitrito. Visitas e mais visitas. Encontrei com João Teles, aquele do Paca Assada.´ Está do mesmo jeito. Comprei um saco de castanha. Mais tarde a entrega de diplomas do curso de corte e costura. Visitei a chácara do Deodato, meu velho amigo do Setor Oriente em Theobroma. Comi duas bananas. E foi assim, reencontrado comigo mesmo, há 30 anos em Ariquemes, era deste jeito, igualzinho, lama e poeira. Ninguém reclamava. Ali também não vi reclamação. E o lenço sai sujo da testa. Tudo bem. Onze horas voltamos para Porto Velho.
Quanto ao Distrito de União Bandeirante está bem plantado, ali resistindo as ameças, é reserva ou não é, e assim vai, o povo finca o pé, abre, e cerca, e cria e vende, e mulher engravida, e menino cresce por ali mesmo, o posto de saúde atende no final de semana, está bem, vai ser assim, mais algum tempo, porque aqui será como no Brasil império, quem chegar primeiro, é o dono da terra. foi assim o conflito entre portugureses e espanhóis. Terá o UT POSSIDETIS e o TRATADO DE TORDESILHAS.

AS MINHAS ANDANÇAS

Fiquei três dias sumido da cidade de Ariquemes. Perambulei na fronteira do Estado de Rondônia. Guajará-Mirim fiz visitas, concedi entrevistas em rádio, diocese com D. Geraldo Verdier, Unir com o Diretor Dorosniel e outros professores. Foi um reencontro. Depois Nova Mamoré, Distrito de Nova Dimensão. Fazendas imensas e muito gado. Fica bem perto do Parque Estadual de Guajará-Mirim. Uma estrada rasga o partque. Ainda bem infomal. Quando negociada a construção ficará bem perto de Ariquemes. Creio que encurtará o caminho em cerca de 300 quilômetros. Fui ao Araras, Mutum. Ali perto a construção de 2500 casas para abrigar os moradores da região. Uma nova cidade será formada. E vi que tudo está mudando por ali. Também em Jaci-Paraná. A construção das usinas mexeu com  a região. União Bandeirantes é tudo muito louco. Gente demais. Até parece que o Jaru mudou pra lá. Eu voltei no tempo e me vi em Ariquemes há 30 anos.  Valeu a pena este aperto de mão.Olhem depois das fotos daquela região.

Confucio

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

NO ASPRO

NO ASPRO (Manoel de Barros)

Queria a palavra sem alamares, sem
chatilenas, sem suspensórios sem
talabartes, sem paramentos, sem diademas,
sem ademanes, sem colarinho.

Eu queria a palavra limpa de solene.
Limpa de soberba, limpa de melenas.
Eu queria ficar mais porcaria nas palavras.

Eu não  queria colher nenhum pendão com elas.
Queria ser apenas relativo de águas.
Queria ser admirado pelos pássaros.
Eu queria sempre a palavra no áspero dela.


(Livro - Poemas Rupestres)

terça-feira, 13 de outubro de 2009

COMO MEDIR O DESEMPENHO DO HOMEM

Empresa ou serviço público, a dificuldade é igual. Fazer um homem produzir mais do que o outro. Cada homem é um ser diferente. Como os atletas. Os corredores de maratona.  Nem todos chegam no mesmo tempo. Assim também são as pessoas. Vamos considerar o mediano, como medir os medianos? Quando um funcionário merece uma recompensa pelo serviço feito.  Será que por fazer muito? ou fazer bem feito? ou fazer mais rápido a mesma tarefa? Ou evitar o resserviço?

Quando o servidor merecerá a GD (gratificação de desempenho)?

É justamente isto que quero saber. Produzir uma regulamentação. Uma norma. No plano de carreira da Prefeitura de Ariquemes tem esta GD. Hoje, é distribuída sem critério. O que acho um absurdo. Talvez aquele que está mais perto do gerente ou diretor. Talvez aquele que é cordeirinho.  Talvez seja justa. Talvez e talvez. Ninguém sabe.

Este é o meu purgatório. Quer me ajudar, aceito. Não sei. Estou procurando luzes pra isto. Algumas regrinhas básicas para se premiar os bons. Financeramente. Nem só o dinheiro motiva. Tem outros entretantos que motiva o homem. Por exemplo, ser bem tratado, ser reconhecido, ser elogiado.  OU quem sabe a GD seja por algum projeto aprovado que beneficie o povo. OU que traga mais dinheiro para a prefetura através de sua iniciativa. Está vendo? é difícil.

Confucio

domingo, 11 de outubro de 2009

A MARCHA SILENCIOSA

A marcha do povo de Ariquemes no sepulltamento do Moisés foi alguma coisa extraordinária. A multidão silenciosa, com faixas, falou bem alto. O Governador Paulo Artung do Espírto Santo pegou firme no combate a violência. Fez muito nestes cinco anos. Acabou com algumas máfias pesadas. O judiciário também se devotou. Quando os processos forem bem instruídos nas delegacias, uma boa equipe de investigadores para elucidarem crimes. Uma boa equipe de polícia técnica para documentar os ambientes dos crimes. O julgamento do criminoso e a condenação. A certeza do cumprimento da pena. Mesmo com seus atenuantes de 1/6 em regime fechado. Se cumprir já está bom. No mais, agora e imediato, é o desarmamento em quatro operações no ano. A prisão de bandidos soltos. O patrulhamento ostensivo das ruas. O fechamento de  bares, boates, hotéis suspeitos e transgressores. Todo mundo junto. O Conselho de Segurança discutindo democraticamente todos os temas. É por aí o caminho. No médio prazo, as políticas de integração social, inclusão e combate ao ócio dos jovens.

Confúcio

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

O ARTISTA INCONFESSÁVEL

JOÃO CABRAL DE MELO NETO




Fazer o que seja é inútil.

Não fazer nada é inútil.

Mas entre fazer não fazer

mais vale o inútil do fazer.

Mas não fazer para esquecer

que é inútil: nunca o esquecer.

Mas fazer o inútil sabendo

que ele é inutil e bem sabendo

que ele é inútil e que seu sentido

não será sequer pressentido,

fazer:porque ele é mais dificil

do que não fazer, e dificilmente

se poderá dizer com mais desdém,

ou então dizer mais diireto ao leitor Ninguém

que o feito o foi para ninguém.

A TERRA E O CONFLITO

Vi a cena da destruição de parte de um pomar em fazenda no Estado de São Paulo. Os autores são membros do MST. Saiu no Jornal Nacional.  A cena é constrangedora e revoltante.  Creio que ninguém aprovou. O INCRA é lento e ainda mais agora. Ficou grande demais portanto lentíssimo. Ontem o Correio Braziliense publicou que é órgão federal que mais gasta com diárias. Bem que a reforma agrária poderia ser municipal ou Estadual. O Estado promovendo os programas da terra. Na Amazônia a terra não pertence ao Estado. Esqueceram de transferi-la para o domínio dos governos. Ficam como capitanias hereditárias. O objetivo do movimento é bom. A forma é perversa. Revolucionária. Provocante. Ilegal. Sou vítima deste sistema. E me constrangeu muito. Para não ser assassino optei pela negociação,mesmo com imenso prejuízo.

Confúcio

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

EMILIA SAYURI UEDA

Justíssima a homenagem à Dra. Emília Sayuri Ueda na UBS (Unidade Básica de Saúde) do Setor 2 em Ariquemes. Foi médica da unidade por muitos anos. Implantou e cuidou dos programas de hanseníase e tuberculose. Além de outras doenças, principalmente da pele.  Irrepreensível. Calada.Trabalhadora. Exemplar. É destas raridades na medicina, dedicada e com perfil de uma médica social, de comunidade, creio que quase em extinção. Ela deixou aqui  saudade imensa, a homenagem a ela seria uma forma de tê-la sempre por perto. Ela se foi para o Amazonas. Cada vez mais entrando na intimidade deste Brasil profundo.


Confúcio
COBRA NORTO - RAULL BOPP (XII)

A madrugada vem se mexendo atrás do mato


Clareia

Os céus de espreguiçam


Arregaçam os horizontes


No alto de um cumandá

está cantando a Maria-é-dia


Acordam-se raízes com sono


Riozinho vai pra escola

Está estudando geogafia


Árvores acocoradas

lavam galhos despenteados na correnteza


Gaivotas medem o céu

Horzontes riscados de verde me chamam

O MUNICÍPIO E A VIOLÊNCIA

Na situação atual das leis na configuração da federação brasileira, praticamente ficou de fora o papel do municipio na segurança pública. A não ser o caráter se quiser fazer pode fazer, como o generalíssimo "papel da segurança pública deve ser exercido pelo governo e sociedade". aqui ficam as prefeiuras, com o mesmo atributo da sociedade.  Como se fosse - faça a sua parte também. Mas, não diz qual é a parte. No entanto, deveria ter o mesmo que se tem na saude, na eduação - um SUS na segurança. Porque os prefeitos podem fazer muito. No entanto, sem o coeficiente do recurso federal e estadual não tem como tirar dos seus minguados vinténs nada além das suas atuais competências.

Confucio

domingo, 4 de outubro de 2009

Mensagem de boas vindas!!!


Sejam bem vindos ao meu ao novo layout de meu blog. Este será um espaço mais dinâmico e intuitivo para que possamos discutir assuntos pertinentes aos bastidores da política e também um relato de minhas atividades diárias. Assim, convido vocês para viajar neste mundo "cibernético" do qual muito me encanta. Fiquem à vontade para postar suas opiniões/sugestões sobre os conteúdos postados por mim. Um abraço à todos!