Este blog vai ser redirecionado!

Blog redirecionado em 6 segundos!
http://confuciomoura.com.br
Aguarde.

domingo, 18 de outubro de 2009

UNIÃO BANDEIRANTE - HOMEM E O DESAFIO


Cheguei à noite. 21 horas do dia 16 de outubro. Depois de vencer 60 km de estrada de chão. Poeira fina que cortinava à visão completamente. De vez em quando um caminhão toreira vinha no sentido inverso. Engatado na ladeira. Lento. De repente o Distrito, com lâmpadas acesas e gente andando ainda na rua. Fui procurar um hotel. Dei uma volta, parei numa lanchonete, pedi um pizza e uma cerveja. Fazia tempo que não tomava uma cerveja. Tinha que destravar a goela de tanta poeira. Deitei cansado sem tomar banho. Fiquei ali aguardando esfriar o sangue e peguei no sono. Cinco hora da manhã estava na rua. Tinha combinado dar uma entrevista no programa da madrugada da rádio bandeirantes. A única do distrito. Ainda bem que tem ela. Falei e logo depois foi chegando gente conhecida.Era um abraço em um. Prosa com outra. Subi a rua, vi dois morros distantes. Um carreador e foi rondando o morro, até o cume. De lá vi a cidade inteira. Ainda dormindo. O sol teimando em sair do chão. Um morro distante coberto de floresta empurrava o sol pra baixo. E ele ficava ali querendo nascer. Um arrebol de claridade. Até que enfim saiu o sol. Limpou o cidade com o seu olho de fogo. Vi e contei onze ruas. seis travessas. mais ou menos 1500 casas. O morro me deu uma visão global de todos os lados. Um morro com outro à frente, uma depressão no meio, que nem lombo de camelo. Tomei café num boteco. Uma média de café com leite num copo de vidro. Pão francês com manteiga. Lembrei do meu tempo de quartel. Era bem assim. Suei. E dei mais algumas voltas. Aí sim, fui tomar banho. Daí a pouco com o deputado Edson Martins fizemos um ziriguidum pelo disitrito. Visitas e mais visitas. Encontrei com João Teles, aquele do Paca Assada.´ Está do mesmo jeito. Comprei um saco de castanha. Mais tarde a entrega de diplomas do curso de corte e costura. Visitei a chácara do Deodato, meu velho amigo do Setor Oriente em Theobroma. Comi duas bananas. E foi assim, reencontrado comigo mesmo, há 30 anos em Ariquemes, era deste jeito, igualzinho, lama e poeira. Ninguém reclamava. Ali também não vi reclamação. E o lenço sai sujo da testa. Tudo bem. Onze horas voltamos para Porto Velho.
Quanto ao Distrito de União Bandeirante está bem plantado, ali resistindo as ameças, é reserva ou não é, e assim vai, o povo finca o pé, abre, e cerca, e cria e vende, e mulher engravida, e menino cresce por ali mesmo, o posto de saúde atende no final de semana, está bem, vai ser assim, mais algum tempo, porque aqui será como no Brasil império, quem chegar primeiro, é o dono da terra. foi assim o conflito entre portugureses e espanhóis. Terá o UT POSSIDETIS e o TRATADO DE TORDESILHAS.

Nenhum comentário: