Este blog vai ser redirecionado!

Blog redirecionado em 6 segundos!
http://confuciomoura.com.br
Aguarde.

sábado, 15 de janeiro de 2011

O CALVÁRIO DO PEQUENO EMPRESÁRIO RONDONIENSE



Parece que tudo é feito para não deixar o pequeno empresário fazer negócio com o Estado. Pior ainda o produtor rural. Muitos decretos e leis amarram tudo. Excluem-no.

Ainda não entendi o gosto perverso em excluir dos negócios públicos os pequenos. Parece um prazer masoquista de ver a pobreza sofrer cada vez mais na purgação da burocracia inglória. Isto é pecado mortal. E todos este burocratas, com certeza, pelo grau e natureza de suas maldades, insensibilidades, com certeza, ganharão o fogo do inferno.

Por exemplo, em Rondônia tem um decreto que exige de qualquer fornecedor a nota fiscal eletrônica. Tudo bem. Tudo certo. Só tem que pequeno produtor não tem computador, não tem firma, não tem CNPJ e nem dinheiro para comprar software para emitir nota fiscal eletrônica.Ele precisa ter dinheiro para chegar a este ponto. Do outro lado ele sabe consertar ar condicionado. Sabe consertar carro. Sabe varrer chão. Sabe plantar cupuaçu. Sabe pescar. Sabe tirar leite e fazer queijo. E daí cara? O que é que você tem contra ele?

Vou mudar o decreto. Peço o pessoal da receita  que me faça logo o conserto do decreto. E semana que vem já me tragam tudo bem acertadinho. Se não faço do meu jeito. Chamo o Sindicato das Pequenas Empresas e o Chico Padre e mudo por minha conta. 

 Micros e pequenos empresários, como produtores rurais apresentarão notas fiscais do produtor rural ou nota fiscal comum, os médios e grandes, aí sim vem a nota fiscal eletrônica.

A função do Estado é chamar pra dentro da dignidade e da cidadania aqueles que estão fora dele. A principal maneira de se oferecer dignidade é abrir as portas pra ele ganhar dinheiro par viver bem. A isto se chama INCLUSÃO SOCIAL. 

26 comentários:

Anônimo disse...

São assertivas as suas proposiçãos. O pequeno produtor rural está sofrendo com o fechamento das agências de renda em diversas cidades. Aqui no cone sul tenho recebido várias reclamações destes pequenos produtores rurais e também os micros e pequenos comerciantes. Seria medida de muito saber, reabrir as agencias de renda fechadas no governo anterior. Um TFA!.
Mauro Bianchin

Tibúrcio Olau de Almeida Neto(T.O) disse...

O senhor está no caminho certo,primeiro,não fica refem dos jornais,rádio,e,televisão.A internet hoje,é,o meio de comunicação mais importante do mundo,é verdade que os mais velhos pouco usam,por ignorancia geral,não foram bem alfabetizados,e,principalmente,não se interessam por novidade,em outras palavras,não querem aprender,visto que o aprendizado,não tem idade,tem qualidade,e,quantidade.Quem lê,estuda,pesquisa,aprende mais,sabe mais.

PEDRO disse...

PARABENS GOVERNADOR PELA SUA VISÃO,POIS SÃO O PEQUENOS Q MAIS GERA RENDA E DIVISAS PARA O NOSSO ESTADO, A FOÇA DE RONDONIA VEM DO PEQUENO AGRICULTOR, SEM ELE NÃO TERIAMOS OS LATCINIOS, NÃO TERIAMOS AS CAFEEIRAS, AS MAQUINAS DE ARROZ, OS FRIGORIFICOS DE GADO E DE PEIXE, Q COM A SOMA DAS PEQUENAS PROPRIEDADES,PODEMOS VER Q ELAS PRODUZEM MAIS Q AS GRANDES EMPREZAS, SO Q NA MAIORIA DAS VEZES ESTÃO NA INFORMALIDADE. ENTÃO EU ENTENDO Q A MAIOR INDUSTRIA DE RONDONIA VEM DA AGRICULTURA.. POR ISSO PRECISAMOS INVESTIR NO HOMEM DO CAMPO. O PEQUENO AGRICULTOR. UMA CIDADE IGUAL CUJUBIM, PRECISA URGENTE DESCOBRIR E IVESTIR EM OUTRAS ATIVIDADES ECONOMICAS, PORQUE A EXTRAÇÃO DA MADEIRA SEMPRE VAI TER SUA IMPORTACIA POR AQUI, MAS PRECISAMOS AGREGAR OUTROS VALARES A NOSSA ECONOMIA E A SAIDA MAIS RAPIDA SERÁ INVESTIR NO HOMEM DO CAMPO, POR ISSO DR CONFUCIO OLHE PARA NOSSOS AGRICULTORES, COLOQUE A EMATER EM AÇÃO POR ESTAS BANDAS.
PARABENS PELAS SUAS ATITUDES. CONTINUE ASSIM, E O RESULTADO VAI SURGIR. Q DEUS LHE ABENÇOE E GUARDE, DANDO LHE SAUDE PAZ E MUITA SABEDORIA.
D SEU AMIGO PEDRO(CUJUBIM-RO)

Anônimo disse...

Da minha alçada estou careca de saber que não é. Mas, cabeludo ainda que eu esteja, não posso ficar indiferente e mudo diante de mais esta nota confuciana - O CALVÁRIO DO PEQUENO EMPRESÁRIO RONDONIENSE. Que demonstra claramente a preocupação administrativa com eficácia com que sempre se houve no executivo, mais o seu estilo direto de comunicar-se no Blog do Confúcio. S. Exa. mantem-se sempre atento e sintonizado com o que está acontecendo, seja algo de bom, seja de ruim, em Rondônia, como aponta agora o governador Confúcio sobre o que há muito está ocorrendo com os pequenos empresários. Alguém tem dúvida de que S. Exa. vai mesmo mudar o decreto? Mais não digo, pois outros dirão mais e melhor do que eu. Por oportuno, e já encerro estas breves linhas, deixo uma advertência há muito tempo dita por ninguém com mais autoridade que o admirável ex-presidente dos EUA, Thomas Jefferson. Disse ele: Coloco a economia entre as primeiras e mais importantes virtudes e a dívida pública como o maior dos perigos a serem temidos. Se pudermos impedir o governo de desperdiçar o trabalho do povo, com pretexto de cuidar dele, este será feliz. Henry Icsan.

Anônimo disse...

Governador sabe que o senhor da muito valor a que estuda então o senhor sabe o tanto que é difícil passa no concurso público fazemos maior sacrifício deixamos de ter vida social e familiar para podemos pensar la na frente onde concorremos com cinco mil escrito e ficamos pelo menos entre os aprovado isso e uma vitoria por esse motivo peço para que o senhor verifique a possibilidade de chamar os Técnico de enfermagem que falta pois são apenas 125. Sabemos que este faltado muita gente na escala e que tem horas extras. Por favor, nos der este prazer de pode trabalhar no seu governo.

ISIS disse...

Caro Governador, belíssimas palavras. Podemos analisar a possibilidade e legalidade de incentivar a produção dos pequenos produtores rurais (através dos órgãos - Seagri/Emater), em ação conjunta com SEDUC e SESAU, e, ao invés de tanta burocracia pra fornecerem pro Estado, oferecerem como 'pagamento' parte de sua produção para a merenda escolar e refeições hospitalares, ou ações equivalentes. Talvez fosse possível convênios ou algo assim, a exemplo do que já acontece com as sementes e mudas fornecidas (uma ampliação). Isto porque sabemos que a própria legislação federal também exige documentação e não aceita restrições para pequenos ou grandes nas licitações, sendo mais difícil ainda incluí-los (porém não impossível). Mas, talvez assim, ficasse garantida a sua inclusão. Pode ser um ponto de partida a se pensar e ampliar a discussão até termos idéias evoluídas e concretas para colocarmos em prática RAPIDAMENTE a justiça no fornecimento pro Estado.

Anônimo disse...

Um Governador com essa postura é o que Rondônia estava precisando.
è muito bom poder viver essa mudança

Carlos André disse...

Otima a iniciativa, desejo que o Senhor continue nessa linha de pensamento, espero que o nosso Estado grandioso e rico como é seja exemplo para todos nós rondonienses e para todo o Brasil, e que pelo menos aqui as coisas sejam mais justas que as riquezas sejam ditribuidas de forma mais justa.
PARABENS GOVERNADOR

FISCAL disse...

Sr. Governador, entendo a sua boa vontade em ajudar os pequenos. Mas essa política de exigência da Nota Fiscal Eletrônica para TODAS as compras públicas atende um Convênio firmado entre todas as Sec.Fazendas (CONFAZ) no que tange maior transparência e (muito maior!) facilidade para as a fiscalização de recursos públicos. Que tal habilitar as Agências da Fazenda (SEFIN´s) do interior para orientação e apoio da emissão dos referidos documentos??? A nota fiscal eletrônica é uma necessidade!

SouUmChato disse...

Olha...

Já tem gente do curso de Letras anunciando que vai fazer tese de conclusão de curso sobre como o governador lida com as vírgulas.

Vocativo pede vírgula, governador!

Anônimo disse...

EXMO. SR. GOVERNADOR Confesso que enquanto micro-impressa , eu já tinha perdido as expectativas,tudo que tinha me restada somente contas a pagar,lendo esta pastagem retomei minhas esperanças . Obrigada que Deus continue te iluminado.

Anônimo disse...

Parabéns Dr. Confuncio é assim que pensa um Governar sério e inteligente, é oferecendo oportunidade para todos. O pequeno e médio também precisa participar das contratações do governo.

Sandra Regina disse...

Muito bem Governador!! Por isso que cada dia que passa aumenta mais a minha admiração pelo senhor..parabéns

everaldovencedor17 disse...

Olá nosso Governador,a profecia está se cumprindo,como gritávamos nos quatro cantos de nosso Estado em cima de carrocerias,trios,caminhadas,carreatas,enfim..onde tinha um pé gente,nós soltávamos a nossa voz,que muitas vezes, mesmo rouca e cansada conseguia adentrar nos lares esquecidos, daqueles que hoje,estão sendo lembrados pela sua voz no comando deste povo que jazia no mais puro e simples esquecimeto. Acabou a escravidão,acabou a ditadura,não é a lei Áurea,nem a Princesa Izabel que vai passando aqui,mas sim,o nosso futuro governador,e a lei é Confúcio Moura..Muitos ainda duvidavam,agora vejam todos,este homem não esqueceu suas origens e vai abrir portas , onde até então, so havia paredes aos mais sofridos,mais judiados,mais excluídos. Gente,a sua retribuiçao é apenas orar e rezar,emitir energias boas,para nosso homem do bem e de todos: Confúcio A. Moura continuar goverando por muitos e muitos anos. Obrigado Governador em nome daqueles que ainda,nao podem fazer desta forma.

Victor H.B. Silvério disse...

Sensacional, governador!

Analisando de forma integrada as duas postagens (embaixador chinês e o calvário do pequeno empresário rondoniense), nota-se que nosso estado não está gerando a receita que poderia em seu todo.Sem falar na sensibilidade de entender que inclusão social é sinônimo de respeito e cidadania, mas também receita para o estado!É claro que o governo tomará as medidas necessárias para que as notas ficais não eletrônicas não torne a receita estadual passível de ludibriação dos dados!Sucesso governador!Vamos te acompanhar sempre!

FLAVIA CRISTINA C. disse...

SABE GOVERNADOR QUE JÁ SOU SUA FÃ , SÓ FALTA CARTEIRINHA, TAMBÉM PENSO ASSIM, MAS A SOCIEDADE É MESMO HIPÓCRITA, EXCLUI AS PESSOAS, FABRICA OS PROBLEMAS SOCIAIS E DEPOIS ACABA SENDO VÍTIMA DOS PRÓPRIOS ATOS, SOU PROFESSORA E SEMPRE GOSTEI DE VIVER COM MEU ESFORÇO E NUNCA ACHEI CERTO EXPLORAR OS OUTROS, SABE QUE NEM EMPREGADA EU TENHO EM CASA, POIS NÃO PODERIA PAGAR UM SALÁRIO JUSTO E DAR OS DIREITOS QUE UMA PESSOA DEVE TER, MAS JÁ CONHEÇO PESSOAS QUE TEM CORAGEM DE PAGAR 200,00 REAIS PARA UMA PESSOA TRABALHAR INCLUSIVE AOS FINS DE SEMANA, ASSIM É FÁCIL SER RICO. KKKK
BOM FIM DE SEMANA...

G. Luiz Santos disse...

Parabéns!! Morei em Cacoal, Porto Velho e Atualmente moro em Rio BRanco/ACRE, Atualmente tenho uma pequena empresa especializada em vendas públicas no Inicio do Ano passado inauguramos minha filial em Porto Velho, para ficar mais perto da minha família que mora em Porto Velho, Mais infelizmente não conseguimos Realizar nenhuma venda pro Governo do Estado.. O Motivo... nem preciso dizer, que pelo que tenho acompanhado do seu blog o Sr. sabe muito bem. Mais tenho esperança e fé que agora será diferente.. Sucesso... Estamos com você.

matheusmota disse...

OK. Conforme discurso de posse, o Governador Confúcio Moura, colocou em tela um encontro com os micros e pequenos empresarios nos primeiros 15 dias de governo. Portanto já estamos dentro do anunciado. " Estamos de olho, o que se diz, o que se fale, se CUMPRA, não podemos ter palavras perdidas ao vento".

celso disse...

ADOREI , SEUS ESCRITOS. E VOU REPETIR , COM CERTEZA . POIS. COMPETENCIA ISTO O SENHOR TEM.. POIS PROVOU PARA NOIS RONDONIENSES, TE ADIMIRO MUITO. VER; CELSO VALE DO ANARI

EducAção disse...

Muito bem senhor gov.Confucio,ano passado vi o sofrimento dos pequenos agricultores ,quando foram cadastrados no programa do PNAE, pois poucos conseguiram atender as exigencias do programa.quem perde com isso são os alunos,que deixam d eter alimentos de qualidade e saudáveis.

marlene disse...

Muito bem,senhor gov.,pois é grande o sofrimento dos pequenos agricultores e dos diretores das escolas para atender as exigências e normas do PNAE nas escolas da rede estadual.A maioria dos agricultores desistem de oferecer seus produtos por conta da burocracia, e quem perde são os alunos,pois deixam de terem uma alimentação saudável.

djany soares disse...

Está é uma atitude brilhante, com isso governador os pequenos poderá contribuir para crescimento deste Estado.

djany soares disse...

Está é uma atitude brilhante, com isso governador os pequenos poderá contribuir para crescimento deste Estado.

Saulo Giordane disse...

Parabéns pelas suas considerações aos pequenos empreendimentos muitas vezes gerido por grandes empreendedores que não conseguiram crescer até o momento devido falta de políticas públicas que o incluissem na gestão governamental. Agora é tempo de mudança e partindo da autoridade máxima do Estado é mais provável que aconteça e valorize nós pequenos, mas com chance de tornarmos maiores e empregar mais e mais gente contribuindo assim para o fortalecimento e melhor distribuição da economia social em nosso país. Suas palavras nos comove e motiva. Estamos com vc nesse grande desafio que vem pela frente!!! SAULO GIORDANE

saulogiordane disse...

Parabéns pelas suas considerações aos pequenos empreendimentos muitas vezes gerido por grandes empreendedores que não conseguiram crescer até o momento devido falta de políticas públicas que o incluissem na gestão governamental. Agora é tempo de mudança e partindo da autoridade máxima do Estado é mais provável que aconteça e valorize nós pequenos, mas com chance de tornarmos maiores e empregar mais e mais gente contribuindo assim para o fortalecimento e melhor distribuição da economia social em nosso país. Suas palavras nos comove e motiva. Estamos com vc nesse grande desafio que vem pela frente!!! SAULO GIORDANE

Política, Filosofia, Humor, Vida Saudável , Paz disse...

Governador! Sou Auditor Fiscal e acho que uma grande ajuda aos pequenos produtores seria que a NOTA FISCAL DE PRODUTOR FOSSE SUBSTITUÍDA PELO GTA do IDARON!

Essa guia poderia ser emitida nas agências do IDARON, como é atualmente, e registrada na SEFIN. Penso que isso simplificaria e rudiziria a burocracia. Seria necessário alguns ajustes na guia afim de que a mesma atingisse o objetivo de controlar a sanidade animal e vegetal e também permitir ao FISCO exercer o seu controle. Incluiria-se a inscrição estadual no GTA, por exemplo e demais dados necessários à identificação do produtor. Hoje o produtor tem que atender ao IDARON e à SEFIN. Ambos com documentos distintos. Acho isso um retrabalho. Meu nome é Antonio carlos e trabalho no Posto Fiscal do Belmont. Peço que não publique essa sugestão por conta do meu dever de hierarquia com meus superiores imediatos, Não quero ferir suscetibilidades. Mas o Senhor pode contar com meus esclarecimentos mais detalhados se necessário. Meu fone: 9981.1214