Este blog vai ser redirecionado!

Blog redirecionado em 6 segundos!
http://confuciomoura.com.br
Aguarde.

sábado, 6 de novembro de 2010

MAIS ALGUNS COMENTÁRIOS SOBRE A EMATER

Sei que a EMATER é grande no Estado e tem muita força. Da minha parte, todos os seus técnicos estão desempedidos e desobrigados a serem vacas de presépios do governador.  Devo tomar posse em janeiro e nem quero saber desta obediência cega, parece até um pacto de morte, entre EMATER  e o Governador de plantão.

Não quero mais saber disto. Todos de agora em diante serão apenas técnicos despolitizados. E a EMATER  não terá dono. O dono político para controlar tudo, que diz aonde a máquina vai ou não, a quem beneficiar primeiro ou depois. Xô! não terá mais isto.  Quero a Emater fazendo o seu trabalho técnico, ajudando ao produtor de leite a aumentar a sua produtividade e sua renda. Ajudar na escola rural a orientar os meninos, filhos de agricultores, a manejar as boas práticas rurais para que os estimulem a permancer no campo, mais ou menos como o modelo das EFAS (escolas famílias agricolas).

Não quero ninguém se metendo em compra de semente, nem em aluguel de máquina, nem em licitações de equipamentos, quero sim o técnico na propriedade conversando com o pequeno produtor abrindo os seus horizontes para a diversificação responsável da sua produção, que é importante para ele e para o Estado.

Quero o técnico simplesmente tecnificando e extensionando os seus serviços. Que cada um fique com o seu partido político, que seja candidato, mas, que se afaste no tempo certo da instituição e vá para a rua, por sua conta e risco, gastando dinheiro da sua própria poupança em suas campanhas e nada mais. Que assim é que se disputa eleição, no meio da rua, pulando no asfalto quente, como se aprende a sambar.  No mais, quero ver é resultado.

Como falei no primeiro texto não tenho nenhum nome para a chefia geral. Mas, se tiver alguém que vier a ler este post e que se considere com liderança e habilidade para dirigir a entidade, com estes principios citados por mim, que tenha perfil compatível com estatuto e regimento da entidade, que seja crítico ao modelo atual, que tenha vontade de fazer as coisas diferentes, que não seja vingativo e queira perseguir colegas por servir a outro governo, que se me apresente e mais importante, que seja apenas crítico e não louco para que possamos implantar a NOVA RONDONIA a partir de uma nova visão de mundo e de atitudes.

Você topa?

4 comentários:

Anônimo disse...

A Emater Rondônia, há muito tempo, deixou de ser verdadeiramente, uma Associação de Assistência Técnica e Extensão Rural,onde o atual modelo de ATER e ATES, foi substituído simplesmente, por um braço político do "STABELESHIMENT", onde o que interessa realmente, é ser o feliz proprietário de máquinas e equipamentos E ALUGÁ-LOS A Emater/Seagri(através do PREGÃO PRESENCIAL AMIGO), que prestam serviços de horas máquina,através do PROMEC( A UM CUSTO DE R$ 19.600.000/ANO 2010), ou quem sabe, vender bens para atender ao PROLEITE( CUSTO DE R$5.100.000/ANO 2010), ou quem sabe também, ser o feliz proprietário de Postos de Combustíveis, e vender a Emater/Seagri, ótimo nicho de investimento.

Anônimo disse...

Governo mostra a cara e decreta ato irresponsável
O governo de Rondônia mandou cancelar todas as ações do Programa de Mecanização Agrícola Promec. O Promec é um programa da Secretaria de Estado da Agricultura, Produção e Desenvolvimento Social – Seapes, executado pela Emater que utiliza, além dos recursos financeiros próprios, recursos do Prodesa, programa do Ministério da Agricultura, Produção e Abastecimento-Mapa para mecanização de pequenas propriedades rurais da agricultura familiar. O motivo não foi informado, mas, isso, vai mexer com a vida de muita gente.

Anônimo disse...

A escolha do excelente técnico José Pinto da Silva(da Emater Rondônia) foi a mais sábia até agora, pois vejam o curriculum dele: Geógrafo e Técnico Agrícola com 36 anos( a Emater Rondônia têm 39 anos) de serviços prestados com honestidade na Emater,sendo o funcionário mais sábio e antigo da Instituição, Sociólogo com Mestrado na Área desde 1982, Advogado atuante com 3 especializações em Direito, professor da Faro com mais de 15 anos de experiência, onde lecionou no Curso de Direito, ensinando com grande satisfação, disciplinas de Direito e Sociologia onde detêm o título de Mestre, reconhecido em todo o Estado, pelo seu público e notório saber Jurídico/Sociológico/Geográfico/Extensionista Rural/Acadêmico, reconhecido com o Título de Honra ao Mérito Legislativo, há vários anos(pela Assembléia Legislativa de Rondônia), pelos seus relevantes serviços prestados ao Estado de Rondônia e, como Cidadão Honorário de Porto Velho(este último, Referendado pela Câmara de Vereadores de Porto Velho).

Vanessa Lucila Borsatto disse...

Sou filha de pequenos produtores rurais no município de Espigão do Oeste, a EMATER é hoje um dos órgãos fundamentais para o desenvolvimento dos pequenos produtores rurais, uma vez que a mesma funciona como se fosse uma ponte de acesso, trazendo informação, oportunidades de crescimento através dos financiamentos, tornando mais acessível à utilização de (hora) maquina, um trabalho que pode ser melhorado com profissionais que se identificam com esse tipo de trabalho que tenham noção de como é a vida dos produtores rurais, uma formação na área e muita força de vontade para alavancar os municípios e com isso o Estado de Rondônia que em sua maioria é composto de pequenas propriedades rurais.