Este blog vai ser redirecionado!

Blog redirecionado em 6 segundos!
http://confuciomoura.com.br
Aguarde.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

FOZ DO IGUAÇU

Confesso para vocês que não vim à Foz do Iguaçu para comprar muamba. Acompanhado do Airton Guargacz e do Senador Acir fomos a gerência da Itaipu binacional. Fomos recebidos pelo Diretor Nelton Miguel Friedrich, que nos fez uma belíssima apresentação de um gigantesco projeto de desenvolvimento de 16 municípios lindeiros à hidrelétrica conhecido com CULTIVANDO ÁGUA BOA.

Trata-se de um projeto matricial de microbacias. Sobejamente integrador com a preservação ambiental, proteção do solo, culturas alternativas, consórcios produtivos, aproveitamento de energia da biomassa em suas várias formas, criação de peixes em tanque-redes, melhoria de vida dos índios Avá-Guaranis.  E muito mais.

Depois da bela explanção feita fomos conduzidos ao Diretor Geral da Itaipu Dr. Jorge Samek, muito alegre e solícito, nos recebeu muito bem e disse, comigo é assim: "penso alto, começo pequeno e tenho pressa. ". Fez mais alguns comentários sobre os investimentos da usina para os municipios, como royaltes, o trabalho integrado com os prefeitos, as percerias com as comunidades, a mobilização de todos, a organização destas comunidades para viverem novas realidades muito mais rentáveis do que as práticas predatórias dominantes.

Devido a grandeza de tudo que foi dito e visto, percebi que Rondônia deverá fazer o mesmo com as hidrelétricas em construção de tal forma que a riqueza da energia seja também transformada em riqueza para a cidade de Porto Velho, Guajará, distritos e ribeirinhos. Tudo deverá ser transformado para melhor e que o povo participe de tudo e contribua efetivamente para uma nova e rica realdade.

À noite em Cascável, em grande e majestosa solenidade, o Dr. Jorge Samek, recebeu a premiação - titulo honorário dos 51 municipios do Oeste Paranaense. Numa festa de gala e fausto. Foi votado e conseguiu unanimidade de todos os prefeitos. Por aí se percebe que o líder de verdade é sempre reconhecido.

Um comentário:

Ronaldo Nina disse...

Interessante o projeto de Itaipu que capacita os produtores a beneficiarem e agregarem valor aos seus produtos fazendo doces, compotas, defumados, embutidos, tortas, biscoitos e vários outros produtos que aumentam a durabilidade de sua colheita, como o PROVE faz em Ariquemes. A inovação maior é que treinaram os produtores ao setor terciário. Eles produzem, beneficiam e servem. Medidas compensatórias bem aplicadas geram desenvolvimento social.