Este blog vai ser redirecionado!

Blog redirecionado em 6 segundos!
http://confuciomoura.com.br
Aguarde.

sábado, 9 de outubro de 2010

ESPIGÃO E A CRISE DA MADEIRA

É o que tenho falado aqui - o que mais desejo é chamar todos os madeireiros para a legalidade. Vou trabalhar desde o primeiro dia de governo para que os madeireiros possam ter mais tranquilidade em seus negócios. Possam trabalhar sem suspenses e apreensões. Porque tudo na madeira é caro. É difícil. Frete é caro. A madeira fica cada vez mais longe. E tem folha de pagamento elevada. Impostos também.

Não há dúvida que madeira dá dinheiro. Que madeira gera emprego. E muito. O que farei, meus amigos, é a busca de o Estado não atrabalhar ninguém, mas, ao contrário, colocar a legalidade, uma SEDAM completamente diferente, voltada para a justiça para todos, igualmente responsável, que tenha capacidade de resolver e atender a todos com rapidez.

Por isso, impõe um concurso público bem rápido. Para contratar especialistas, auditores ambientais, técnicos ambientais, gestores ambientais para análises transparentes, também os fiscais de campo, fiscais de manejos floretais, fiscais de reservais estaduais para cuidar do nosso mundo florestal e ambiental.

Creio que o pessoal de Espigão do Oeste também quer isto. Quer oportunidades novas de manejos, legalizar a madeira dos pastos, legalizar o manejo na pequena propriedade e outras formas que atualmente não conseguem trabalhar. Inclusive, bem rapido, fazer o diagnóstico de nossas reservas estaduais, logo depois, promover as licitações de talhões delas para madeireiros que tenham condições de concorrer.

Então, Espigão junto com estas medidas e outras alternativas econômicos que devemos buscar juntos - esta cidade rica, rica de tudo, rica de gente diferente, de pomeranos e de baianos, enfim, encontraremos as alternativas econômicas que esta terra rica oferece.

Vamos em frente amigos, vamos sempre em frente....

Um comentário:

Anônimo disse...

Quanto a contrar fiscais para vigiar as nossas reservas, acho que o Sr. deveria desvincular a Polícia Ambiental da tradicional Polícia Militar Ostensiva, Abrir concurso para contratação de novos Policiais Ambientais, organizar pelotões e grupos em todos os municípios, assim como é o Corpo de Bombeiro, desta forma teria um aparato de maior respeito para cuidar das nossas reservas e fauna.

Reginaldo.