Este blog vai ser redirecionado!

Blog redirecionado em 6 segundos!
http://confuciomoura.com.br
Aguarde.

sexta-feira, 30 de julho de 2010

INCLUSÃO PELO CRÉDITO


Tem muita gente no Brasil que não tem conta em banco. Não tem conta em banco porque não tem dinheiro. Para abrir conta necessita de ter muitos requisitos, como carteira assinada, bens, negócios. Mas, os pobres brasileiros não tem condições de atender a segurança e a garantia dos bancos, para que possam abrir contas e ao mesmo terem condições de obterem créditos para seus pequenos negócios.

Várias iniciativas já foram feitas no Brasil, mas, todas elas muito burocratizadas, tímidas  e excludentes a grande parte do povo brasileiro. E creio pelos meus parafusos, que cerca de 30 a 40 milhões de brasileiros movimentam dinheiro, de todas as formas, no subemprego, na economia informal, marretando na rua, sobrevivendo como podem, para estes brasileiros, está mais do que claro que são,  por natureza, individuos altamente empreendedores, somente, pela capacidade de existirem com as proprias unhas e criatividade incríveis.

Para este mundão de sobreviventes nada mais oportuno no Brasil do que se oferecer condições para que sejam incluídos ao admirável mundo dos bancos, dos cheques especiais, dos cartões de crédito e muito mais ainda, do bendito crédito. O crédito como condição inadiável de progresso, de aumento do consumo, da capacidade empreendedora de subir na vida com seus negócios, que são pequenos, mas, são importantes na economia brasileira.

Por isso o MICROCRÉDITO  é bendito e bem-vindo. E urge sair deste marasmo de dúvida. Este marasco de desconfiança, porque está provado que o pobre paga conta. O pobre tem vergonha na cara. Quem não paga conta é rico, ou só paga na justiça protelando, principalmente, os polpudos financiamentos incentivados, mesmo assim, sempre ficam esperando por anistias e reduções de juros e uma séria de vantagem. Somente esta "sobra" dos juros e dividendos não pagos seriam suficientes para financiamento de milhões de brasileiros, principalmente mulheres, que estão aí de casa cheia de meninos, sem maridos e fazendo a maior ginástica do mundo para dar condições de sobrevivência da filharada.

Está na hora de se acabar com a hipocrisia brasileira. E o governo abrir as portas dos seus bancos oficiais para todos. Até mesmo do bendito BNDES que financia tudo menos a inclusão do povo brasileiro e outro bendito Banco da Amazônia, com o seu Amazônia Florescer que não passa de uma  encenação de boa vontade e que não funciona absolutamente nada. A não ser algumas instituições do Estado do Pará.

Nenhum comentário: