Este blog vai ser redirecionado!

Blog redirecionado em 6 segundos!
http://confuciomoura.com.br
Aguarde.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

TEORIA DA ORGANIZAÇÃO

Se o povo não tiver organizado, até para se ajudar fica dificil. Além do mais a chance de se perder dinheiro e esforço é grande. Os movimentos sociais que tem sucesso tem como base inicial a organização dos seus membros. A composição de estruturas de conhecimento e distribuições de competências entre todos para que tenham sucesso.

Tenho acompanhado, em nível federal, vários projetos iniciados e que ora vão pra frente e logo depois desaparecem, como o PROJETO PRODUZIR do Ministério da Integração e outros nomes equivalentes. Quando se anda por Rondônia, de quando em vez, na zona rural se depara com máquinas de beneficiar café, arroz, galpões, secadores, sedes de associações, máquinas agricolas, equipmentos para agroindústria - muitos deles abandonados, sucateados, sem nenhum uso social.

Já ouvi alguém dizer que há no Estado um cemitério tecnológico enorme sem nenhuma serventia.  Justamente, porque aquele povo não foi devidamente organzado para gerirem e nem produzirem bens coletivos durudouros. Por isto, sou favorável que se pratique primeira a organização da sociedade. Que se doutrine primeiro o povo. Que se ouça atentamente das suas necessidades, de suas preferencias. Não se pode fazer nada goela abaixo.

A base teórica e prática da Técnica de Preparação Massiva de autoria de Clodomir Santos de Moraes me encanta. A formação doutrinária, em regime fechado, como um internato por 90 dias, com aulas intensivas para jovens e agricultores, enfim quaisquer segmentos sociais tem mostrado ao longo do tempo como de excelente possibilidade de conscientização para formação de empreendedores sociais, que recebem o nome de TDE (tecnico de desenvolvimento econômico) e formação de APES (auxiliares de projetos econômico e sociais).

Esta joventude, geralmente pobre, sai  desta formação com comprovada capacidade de constituirt suas empresas sociais e em nível local poderem buscarem, ali mesmo, as condições de viver dignamente. É o que vou fazer e muito neste Estado.

Um comentário:

carlos vieira da silva disse...

Nossos produtores rurais sabem como produzir. Não é pouco sair de cerca de 1.000.000 de cabeças de gado para cerca de 12.000.000 em pouco mais de 20 anos. Mas não sabem o que melhor produzir e como comercializar seus produtos, para obter o melhor retorno para os recursos investivos.
Hoje, Cingapura é no mundo quem melhor aprendeu a arte de comercializar produtos.
Realidades muito distintas mas não tão antagônicas, que não possa ser imitada. No Brasil há também grandes Estados comerciantes.


carlos vieira da silva