Este blog vai ser redirecionado!

Blog redirecionado em 6 segundos!
http://confuciomoura.com.br
Aguarde.

domingo, 5 de dezembro de 2010

NO GOVERNO - O ETERNO DILEMA

Vai da cabeça de cada um. Se é melhor fazer os serviços públicos com os seus funcionários ou comprar serviços de terceiros, mediante licitações?

Tenho rodado o Brasil. E ainda vou andar muito. Em Goiás a opção é terceirização de serviços, aluguéis de veículos para as policias e outras secretarias. O Governador Alcides Rodrigues, meu amigo desde a juventude me disse, que foi a melhor forma de manter o governo em pé.

No Paraná tem algumas terceirizações, mas, a preferência é por serviços públicos plenos. No Acre - é misto. Limpeza, vigilância, comida - tudo terceirizado, incluindo também a compra de serviços de engenharia, projetos, fiscalizações de obras e consultorias.

Eu vou seguir o bom senso. Serviço contratado acima do preço não haverá renovação de contrato, abertura de novos editais, amplamente divulgados e deixarei as empresas disputarem em campo aberto. Não terei empresa nenhuma no colete. O serviço público é para quem faça bem feito e mais barato possível. É assim que eu entendo.

Quando fui Prefeito a maioria dos serviços que executei foi por administração direta. Até mesmo obras, asfalto, praças, casas, enfim, administração direta, pessoal próprio, contratação só de mão-de-obra e tudo feito pela Prefeitura.  Deu certo, dá um trabalhão danado, mas, fica bem mais barato e bem feito.

Conclusão - terei a maior cautela possível na renovação, aditivação de contratos sem antes fazer uma ausculta de preços.

Por que isto Confúcio? Você não será a palmatória do mundo. Eu sei. Não sou mesmo.

Muito simples - os doentes estão jogados no chão em muitos hospitais, faltam médicos, os alunos não estão aprendendo como se esperava e  os funcionários públicos ganhando muito mal. É só por isto que desejo economizar, para equalizar a situação.

9 comentários:

Anônimo disse...

Estou torcendo para que o sr consiga fazer tudo que tem proposto, no atual governo apenas algumas empresas conseguiram vender para o estado, e querem continuar fazendo no seu governo a farra que fizeram durante estes anos. Vejo as mesmas caras de pau se aproximando do sr. será que essa turma nao percebe que a farra acabou. vejo a imprensa noticiando os provaveis secretarios, não acredito que o sr vai permitir as pressões dos deputados que querem colocar seus apaniguados para defender seus interesses.
De um basta nessa gangue, o povo de rondonia acredita no sr.
Boa sorte.

Junior Lustosa disse...

GOVERNADOR...

CONFESSO QUE AO LER ESSA SUA NOVA POSTAGEM, IMEDIATAMENTE RECORDEI-ME DAS PALAVRAS DE UM DOS HOMENS MAIS INFLUENTES E DE GRANDE SUCESSO QUE ESTE BRASIL JÁ PODE SE ORGULHAR. REFIRO-ME AO SENHOR ANTÔNIO ERMÍRIO DE MORAIS, MEGA EMPRESÁRIO DO RAMO DA SIDERURGIA NACIONAL REPRESENTADA PELO GRUPO VOTORANTIM, COM MAIS DE 60 MIL FUNCIONÁRIOS, ISSO MESMO!! 60.000 É BEM MAIS QUE O ESTADO DE RONDÔNIA E O ACRE JUNTOS!!

GOVERNADOR, O SUCESSO NÃO ESTÁ RELACIONADO AO SERVIÇO SER ESTATAL OU PRIVADO, ESTA RELACIONADO AO “GERENCIAMENTO” TÃO SOMENTE ISSO!! MANDAR É FÁCIL..COBRAR NA MEDIDA DO POSSÍVEL TAMBÉM O É!! MAS O SEGREDO DE TUDO AO MEU VER, É PROPORCIONAR OS MEIOS PARA QUE O SERVIDOR OU FUNCIONÁRIO POSSA EXECUTAR!! GOVERNADOR.. ALÉM DAS CORRETAS FERRAMENTAS DE TRABALHO, O AMBIENTE DE TRABALHO TEM QUE SER REFLEXO DA FISIONOMIA DE QUEM ESTÁ NO CENTRO DAS DECISÕES...QUALIDADE DE TRABALHO..COM RESPEITABILIDADE EM TODOS OS NÍVEIS, SEM PERSEGUIÇÃO E SEM PRÊMIO DE CONSOLAÇÃO AOS TRANSGRESSORES DA LEI.

EXISTEM SETORES NO ESTADO QUE PRECISAM DA ENERGIA DA INICIATIVA PRIVADA SIM..A TAL TERCEIRIZAÇÃO..NÃO QUE ISSO SEJA UM ATESTADO DE INCOMPETÊNCIA GERENCIAL DO PODER PÚBLICO, LONGE DISSO..APENAS UM MODELO PILOTO QUE DEPOIS DA DEVIDA CAPACITAÇÃO E ADEQUAÇÃO DOS SERVIDORES, A ATIVIDADE VOLTA A SER DESEMPENHADA PELA MÁQUINA.

ACREDITO QUE VOSSA EXCELÊNCIA SABE QUE A MÁQUINA PRECISA SER PILOTADA POR UMA EQUIPE COMPETENTE E VOLTADA AOS INTERESSES DA SOCIEDADE. DEU CERTO EM UM LUGAR..ISSO NÃO ATESTA QUE DARÁ AQUI..VEJAMOS AS CIRCUNSTÂNCIAS QUE CADA MODELO ADOTOU.
MAS CONFIO NO SEU TALENTO E NA SUA SENSIBILIDADE DE PROMOVER AS “MUDANÇAS” QUE O SISTEMA SUPLICA AO LONGO DE ANOS.

HOSPITAIS DECADENTES, ESCOLAS DEPRIMENTES, CIDADES E PAISAGISMO URBANO SEM A MENOS ATRATIVIDADE, DOENTES ENFILEIRADOS E JOGADOS AO CHÃO SUJO, ALUNOS E PROFESSORES DESESTIMULADOS, POLICIAIS CIVIS E MILITARES INSEGUROS E DESACREDITADOS, AGRICULTORES DESESPERANÇADOS, SERVIDORES PÚBLICOS DESESTIMULADOS, COMERCIANTES E VAREJISTAS DESMOTIVADOS, EMPRESÁRIOS CERTAMENTE DESCONFIADOS E A CLASSE POLÍTICA VEJAM SÓ ESSA AINDA SIM BEM ARTICULADA!!!.

A ESSA HORA DA MADRUGADA DORMIREI NA CERTEZA DE QUE O SENHOR, REALMENTE ESTÁ BUSCANDO O MELHOR PARA O NOSSO ESTADO. CONTINUE NA PESQUISA DO MELHOR MODELO, E COMO SUGESTÃO SE ME PERMITE..LOGO DEPOIS DE ESCOLHER OS NOMES DOS SECRETÁRIOS E DIRIGENTES DE AUTARQUIAS, FUNDAÇÕES E OUTRAS ENTIDADES DE PARCERIA PÚBLICO PRIVADA COM O ESTADO, ACHO POR BEM UM “RETIRO FUNCIONAL” DE DOIS A TRÊS DIAS.. PARA QUE O SENHOR POSSA QUASE QUE EM UM CONCLAVE PAPAL, ORIENTAR E ASSEGURAR QUE O PERFIL DE AÇÕES E DIRETRIZES SEJAM OS SEUS. LEMBRE-SE QUE NÓS, DE RONDÔNIA LHE OUTORGAMOS TAL PODER ABSOLUTO..CONSTITUCIONALMENTE FALANDO.
MAIS UM VÊS E O DE SEMPRE..”SUCESSO” (JUNIOR LUSTOSA)

carlos vieira da silva disse...

A presença do líder é imprescindível para transformar uma cultura institucional vigente. É mão na massa para os comandados assimilarem o método, a missão, a razão, a filosofia a ser implantada. Um ótimo início trará ganhos de rapidez na disseminação do novo modelo cultural.
Mas pessoas qualificadas, que gostem de transitar com humildade e competência entre os pares (porque todos são pares, dos da limpeza aos das chefias) é o primeiro passo para a remodelação das novas equipes.
carlos vieira da silva

claudete Maria dos santos disse...

Governador, este tipo de gestão é, a meu ver, o mais indicado quando se tem pessoal e logistica para executar o trabalho. O senhor tem razão, é mais barato mas, em contra partida , é bem mais trabalhoso. Mas, em tempos de crise devemos nos adequar às situaçoes e tratar cada uma individualmente, planejando, obrsevando os prós e os contra, enfim colocando tudo na balança,para assim definir o melhor meio de se executar a tarefa. Também acredito, que para isso o senhor deva ter servidores comprometidos com a causa. Tenho certeza que o senhor fará o melhor por Rondonia e que DEus o abençoe.

Anônimo disse...

Caro Governador, assim o posso chamar desde já, pois apostei muito na sua vitória. mas independente é o que vou lhe falar. Bem sou funcionário publico desde 1988; o que eu acredito é que os governantes encaram o servidor publico como um entrave na sua gestão. Pois se esquecem de investir na sua capacitação e profissionalização; o senhor já parou para pensar em uma máquina que não sofre revisão periodica, e muito menos manutenção correta? Pois bem assim é o serviço publico, não há investimento pelos governantes deste pais. Olha eu acredito que assim como uma empresa privada no serviço publico também deveria haver ascensão profissional, VALORIZAÇÃO do servidor independente de sua função desde o zelador até o cargo mais algo de um governo. Pense nisso; o servidor merece ser tratado com respeito e depois exigir dele que faça o seu trabalho com respeito e dedicação. VALORIZE-o ´financeiramente, profissionalmente e terás o retorno. Porque tercerizar e pagar mais caro, se vc pode melhorar o desempenho de seu proprio pessoal.
EU ACREDITO NO SEU TRABALHO. BOA SORTE.

VALDIR RIBEIRO
ALVORADA DO OESTE

vanessa disse...

O que posso defender é a não-terceirização de alguns serviços que ocorre, a meu ver, para favorecer interesses privados e não reduzem custos, pelo contrário. Grávida, frequentando serviços de ultrassom e de exames laboratoriais, percebi que o governo paga por estes exames simples a clínicas particulares, sendo que o investimento inicial em uma máquina evitaria pagamentos contínuos posteriores. Nesse caso e talvez em muitos outros, terceirização não é economia.

Barone disse...

À medida que o serviço público é TERCEIRIZADO aumenta-se, teoricamente, o número de postos de trabalho. A razão é simples: propicia que maior quantidade de pessoas tenha acesso ao trabalho e à renda. O concurso, via de acesso ao labor nas instituições públicas, é sempre restritivo e, somado à estabilidade do servidor, termina, de jeito ou de outro, por restringir acesso a cargos públicos. Evidente que o servidor adentra no “Estado empregador” por méritos, visto que é aprovado mediante concurso público; não é essa a questão, obviamente. O que estamos ponderando, insista-se, é sobre a maior rotatividade no serviço público, que pode, sob determinadas condições, gerar mais postos de trabalho.

Anônimo disse...

Nao faça como o
CASSOL e CAHULLA, pois terceirizou alguns carros da segurança publica e agora nao tem caixa para pagar a isonomia ao policial civil que vai para a linha de frete com marginais armados com risco de vida. Sera que o dono da empresa privada tem mais valor na segurança publica que o proprio policial civil, isso com certeza Confucio, acreditei e acredito que o Sr, nao vai ocorrer no mesmo erro.

Iasdan disse...

Amigo Confúcio, a tercerização é o atestado da incompetência do executivo. Precisamos de gerência... não será contigo a fantástica descoberta, mas bem que poderia ser. Gerentes estatutários, menos peso partidário nas administrações, mais profissionalismo. Estamos enojados em ver as coisas publicas deteriodadas. Nos Profissionais servidores públicos estamos decepcionados que a cada dia entre amadores mandando em profissionais. V. Sª. vai continuar com esses desmandos?