Este blog vai ser redirecionado!

Blog redirecionado em 6 segundos!
http://confuciomoura.com.br
Aguarde.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

VIOLÊNCIA - O BRASIL TEM QUE SER PASSADO A LIMPO

Quem vê o Brasil varonil, de fora ou de cima, pensa que é um país onde reina a paz. Engana-se quem pensa assim. É um país violento, onde campeia toda ordem de infrações e linguagens diferentes da desordem. 

Tem guerra no Iraque, Afeganistão e aqui e acolá há confrontos civis e militares declarados no mundo inteiro, com mais ênfase  em alguns países africanos.  Mesmo nos países em guerra, o número de mortos não chegam nem aos pés do Brasil, que não tem nenhuma guerra declarada. Mas, por aqui, mata-se muito mais e fica tudo como está o dito pelo não dito e a coisa rola frouxa.

O mundo foi alertado nos últimos dias pela batalha campal difícil no Rio de Janeiro. Onde as forças estaduais e federais guerrilham em becos tortos, num urbanismo da ilegalidade, por entre residências que escondem criminosos. Uma luta brava ainda mais difícil do que o conflito entre palestinos e judeus. A guerra em campo aberto, homem contra homem, artilharia contra artilharia é bem mais previsível. Agora, nos becos tortos, não é fácil.

São Paulo deu exemplo ao longo dos últimos anos, como conter a violência sem alardes, mesmo ele, que teve a cidade sitiada pelo PCC alguns anos atrás, hoje, o seu indicador de homicídio é um dos menores do Brasil.

Segurança pública não é para amador. É ciência, sociologia, antropologia, urbanismo, assistência social e educação. Complexo. Eu mesmo, estou com um pepino gigante nas mãos e um desafio enorme para controlar que é a insegurança no Estado de Rondônia.

Recomendo a todos os policiais do Estado voltarem-se aos livros, à literatura existente, ao treinamento do seu pessoal, aos incentivos e práticas da cultura da paz em nosso Estado. Integrar a prevenção à repressão ao mesmo tempo e além do mais trabalhar com metas de desempenho e não ficar por aí somente a se desculpar pelo avanço da criminalidade enquanto o Estado não ocupa o seu lugar - de fortalecer-se como instituição verdadeira, única expectativa para os brasileiros que cultuam a ética, o trabalho, o respeito e a solidariedade.

Portanto, não me basta assistir o espetáculo do crime veiculado pelos meios de comunicações. Não! E não! Temos que tirar a cabeça fora d'água para ver o mundo e o Brasil tal qual eles são. 

Um comentário:

Anônimo disse...

Olá Governador!
A realidade da segurança publica no nosso estado hoje e bastante complicada, a começar pelo salario da policia civil,pois nao é justo a diferença de salarios servidores ocupando a mesma funçao, no casa de escrivao e agente policial, quem entrou em 2005 em diante ganha 1780, antes disso tem servidor ganhando 4600, 5000, e até 10 mil reais, qual o estimulo de vc ter que trabalhar fazendo a mesma funçao e praticamente sobrevivendo com esse salario. Queremos no minimo a isonomia que passariamos a ganhar 2700. Outro problema é o efetivo da Policia Civil, vou citar o caso de Alta floresta do oeste que tem um delegado para 600 inqueritos policiais e 300 ocorrencias mensais. É bastante complicado, pois o delegado fica sobre aviso sempre para fazer os flagrantes. E no caso de escrivao de policia alem de dar conta dos inqueritos policias, termos circunstanciados, procedimentos com menores, lei maria da penha para mulherm pois nessas cidades pequenas nao tem delegacia especializada. Temos que ser solicitado a alta horas da noite sem ganhar adicional noturno, nem hora extra, pois o estdo nao paga, como que um servidor que vive dessa forma vai trabalhar contente.Sou a favor sim da prevençao, mais a realidade do que ja aconteceu é isso, temos que solucionar os casos ja acontecido, como varios homicidios que estao para serem investigados e varios outros crimes. Essa é a realidade da Policia Judiciaria a qual faz a ponte com o MP e Forum.