Este blog vai ser redirecionado!

Blog redirecionado em 6 segundos!
http://confuciomoura.com.br
Aguarde.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Transição de governo: clima de cordialidade marca reunião entre Confúcio e Cahulla



O governador eleito Confúcio Moura e o atual governador João Cahulla se encontraram na manhã desta terça-feira (16) pela primeira vez desde o final do segundo turno das eleições. A reunião - que aconteceu a portas fechadas - foi classificada por Confúcio como cordial.

Pela primeira vez após o processo eleitoral o governador Cahulla cumprimentou Confúcio Moura pela vitória e se colocou à disposição para uma transição transparente e democrática.

“A transição tem ocorrido de forma cooperativa, principalmente a partir do decreto baixado pelo governador Cahulla. Minha primeira impressão foi muito boa, fui bem recebido e nenhuma informação foi omitida”, disse Confúcio.

O Decreto de n.15498/2010 foi publicado no dia 10 de novembro e dispõe sobre a atuação dos órgãos e entidades da Administração Pública Estadual durante o processo de transição governamental. O governador Cahulla nomeou o secretário Adjunto de Planejamento, Luciano Guimarães, como coordenador da equipe de transição.

A equipe de transição do governador eleito é composta por um Núcleo de Coordenação.

A reunião

O governador eleito considerou a reunião produtiva e disse que foi prevenido por João Cahulla sobre questões sensíveis que devem ser tratadas com maior atenção para evitar crises imediatas, principalmente em relação a contratos que vencem no final do ano.

Entre os temas que foram discutidos estão a transposição dos servidores estaduais para o quadro da União, as diversas obras em andamento, a saúde pública estadual, o sistema penitenciário e questões específicas da transição.

“Parece que a área mais complicada é mesmo a saúde, sobre a qual conversamos bastante, principalmente o hospital de Cacoal”, ressaltou Confúcio.

Segundo Confúcio, cada administração tem suas prioridades. “A gestão Cassol e Cahulla priorizou o setor produtivo e a área de estradas. A minha administração continuará o serviço de pavimentação, mas daremos total atenção à área social, como saúde, segurança e educação".

Ao final do encontro, em conversa informal com os jornalistas, o governador eleito disse que é natural que os partidos aliados sugiram nomes para o futuro governo. No entanto, deixou claro que compete ao governador eleito escolher os melhores nomes com base em critérios técnicos e que ainda não definiu nenhuma secretaria. “Isso só acontecerá após a conclusão do trabalho da equipe de transição”, afirmou.

Cahulla

O governador João Cahulla afirmou que até o dia 31 de dezembro conduzirá o governo “com pulso firme” e que abrirá as portas para a equipe de transição do governador eleito.

“No entanto, todas as questões políticas serão discutidas diretamente comigo. Os assuntos técnicos serão tratados com a equipe de transição”, disse ao final do encontro.

Cahulla também assegurou que deixará o estado em boas condições para o seu sucessor, com pagamento do salário dos servidores em dia, 13º salário assegurado e todas as obras em andamento.

Com relação às obras do CPA (Centro Político Administrativo) e o teatro estadual, ressaltou que não conseguirá conclui-las em seu mandato.

Indagado pelos jornalistas sobre o seu futuro político, Cahulla disse que, após sair do governo, irá transferir seu título eleitoral para Porto Velho, onde reside há oito anos.

“O futuro a Deus pertence. O que posso adiantar é que quem ganha é situação e quem perde é oposição”, afirmou.


Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário: