Este blog vai ser redirecionado!

Blog redirecionado em 6 segundos!
http://confuciomoura.com.br
Aguarde.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

VIDA BOA QUE NÃO TROCO POR NADA


Nem adianta correr muito porque sempre se encontra numa praça ou na sombra de uma árvore. E aí a vida pára de vez. Porque a boa conversa não se troca por nada. É melhor assim, levar a sério cada momento. E o momento bom é aquele que se pratica com gente por perto. Gente gosta de gente. E o homem se ajunta na cidade porque tem necessidade de uma boa prosa, justamente tudo de que se necessita, tão bom uma prosa como um prato de comida.


Foi assim que corremos as cidades de Cacaulandia, Colina Verde, Governador Jorge Teixeira, Tarilandia, Mirante e Urupá e ainda fomos dormir em Cacoal.  Deste jeito mineiro de se levar a vida. Em cada ponto uma boa conversa, destas prosas compridas que se mede no metro ou na lata d'água. E de trecho em trecho vai se ouvindo o que o povo quer e o que o povo sente. Nestes contatos é que se constrói os planos de governos.


Lá vamos nós cruzando a visão  com o infinito. Lá do outro lado da serra tem o céu azul manchado de branco. Depois do azul não sei o que vem, talvez um vazio branco, quem sabe o próprio céu de anjos ou quem sabe depois do céu azul tem outro céu azul. Aqui mais perto está uma árvore  saudosa, que se explode em rosa, só para ser única e diferente. Porque a mata já se foi, sobrou tudo rasteiro e seco. Seja o que o for, ipê ou amigo do passado dele, só sei que o mundo o belo e que a beleza é vaidosa, puxa o olhar só pra ela.


Entramos na noite sem nenhum medo. A negritude só não apavora pela poesia do contraste com a lua de prata. Quem sabe não é uma metáfora da natureza. Ou quem sabe ainda não estamos chegando do outro lado do céu azul ou que depois da vida tudo será  tão escuro assim. Tem hora que tenho medo da lua escorregar lá de cima e furar a terra ao meio e a gente olhar pelo buraco do fim do mundo e do outro lado ver a sua própria nuca. Já pensou nisto?

E é assim que faço política, juntando gente a meu lado com o esplendor da natureza.

Nenhum comentário: