Este blog vai ser redirecionado!

Blog redirecionado em 6 segundos!
http://confuciomoura.com.br
Aguarde.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

O FATOR AMAZÔNICO NA SAÚDE

Não há nada mais injusto do que tratar os diferentes como iguais. E é isto que acontece na saúde pública brasileira. Os estados mais pobres da federação, principalmente, os da Região Norte recebem do Ministério da Saúde um tratamento igual aos do Sudeste.  Só nesta formatação já sai perdendo e muito. Por exemplo, São Paulo tem a cada 30 quilometros vários hospitais de qualidade, faculdades de medicinas e todo o conforto possível na área de saúde.  Tem toda a parafernália tecnológica de laboratórios e pesquisas cientificas.

Na Amazônia temos escassez e distâncias. Povos isolados nas florestas e perdidos ribeirinhos sumidos nos seus confins. E recebem menos recursos porque tem poucas ou quase nada de institutos de pesquisas e laboratórios de alta tecnologia, bem como exames radiológicas pontas de linhas. A Consituição fala em equidade. Mas, a equidade ainda não chegou por aqui.

É por isto que um paciente de Costa Marques sai de lá numa estrada de chão e o primeiro conforto do atendimento está em Ji Parana a 400 quilômetros de distância.  Assim não dá, meu irmão. Assim não dá. O Brasil sendo ao mesmo tempo uma Bélgica e uma India ao mesmo tempo.

A equidade sese faz dando mais a quem é mais pobre. Por isso na contabilidade do Ministério da Saúde deve entrar o fato amazônico, um indicador de compensação para todos nós. Se não a vaca vai pro brejo.

Nenhum comentário: