Este blog vai ser redirecionado!

Blog redirecionado em 6 segundos!
http://confuciomoura.com.br
Aguarde.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

UM GOVERNO ELETRÔNICO

Dando uma olhada no Ministério Público de Rondônia, bem como no Tribunal de Justiça vocês podem reparar que por lá o uso da papel foi enormemente reduzido. Não há volumosos processos. Os advogados acessam os portais de justiça em seus escritórios. Fazem suas petições. Acompanham o andamento. Sabem em que mãos estão as suas causas.

No Governo do Estado não.  As secretarias não conversam entre si. Cada uma com um sistema isolado e pago, mensalmente pago para o bendito suporte que não nunca tem fim. E o cidadão dispõe de quase nada de facilidade. Um governo eletrônico signica a facilidade de qualquer pessoa poder tirar certidões negativas, cópias de boletos, contracheques.

Também o médico pode ter um prontuário eletronico, a história clínica do paciente, mediante senha, pode ser acessada por qualquer outro profissional médico em qualquer lugar do Estado e da mesma forma a educação. Nem falo o andamento dos processos  de recursos e mesmo os administrativos podem, da mesma forma da justiça, serem acessados e acompanhados de casa.

No meu futuro governo tudo será diferente. Serpro do Governo Federal me ajudará a compor todo este ferramental gratuito e livre, fará suporte gratuito a todo o governo e muito dinheiro será economizado com tudo isto. Nos meus primeiros dias iniciarei a tarefa. Quero o Estado inteiro conversando e sabendo de tudo. Quero tudo na tela do computador. Quero todo mundo informado e buscando informações consistentes nos nossos portais. Quero a vida do aluno na minha mesa. De onde ele estiver.

Hoje, visitei MARCOS VINICIUS FERREIRA MAZONI, Presidente do Serviço Federal de Processamento de Dados, que me foi indicado pelo ex-governador Roberto Requião e ficou tudo comibinado para esta tarefa.

E depois desta etapa inicial é avançar nas interligações do Estado inteiro, tanto por fibras óticas, como também por ondas de rádio (wirelless) para que estas coisas todas aconteçam. E atrás deste admirável mundo novo virão aulas da Universidade Estadual, capacitações curtas, assistencia tecnica rural a distancia, cursos pós-médios em tecnólogos. É assim meus amigos, que irei governar o Estado de Rondônia.

8 comentários:

Anônimo disse...

Rondônia está formando mão de obra em tecnologia, acontece que as empresas que fazem o aparato de grandes sistema, são de fora do Estado, e o emprego fica por lá, e os Rondonienses que paga uma fortuna para estudar, fica chupando dedo, principalmente no atual governo, até porque se pensa que analista de sistema é um profissão que deve ganhar pouco, espero que o governo do senhor abra as portas para os jovens de Rondônia, sei da imensa capacidade do SEPRO, por ter demonstrado responsabilidade e possuir um corpo técnico qualificados, mas os nossos jovens não poderão ficar de fora desta transformação. Acredito que uma imposição, como a contratação de 50% da mão de obra seja de Rondônia, ou cria-se um braço da entidade aqui no Estado, enfim, nós analista desta terra que passamos 4 anos estudando, a espera de oportunidade não poderemos ver novamente as portas fechadas, enquanto alimentávamos esperança em seu governo.

Reginaldo.

FEDERAÇÃO RONDONIENSE DO DESPORTO ESCOLAR disse...

Mundo digital, mídias sociais - não podemos mas viver sem elas. O que acontece nas relações sociais (entre amigos) é o que um governo futurista poderá fazer ao interligar todos os setores do executivo. No mundo digital de hoje, não podemos viver sem o e-mail, twitter, facebook, orkut, etc... Mas poderão ser criadas janelas de interligação entre os diversos órgãos, para um melhor desempenho governamental.
O futuro chegando ao executivo estadual. Excelente idéia. Partiremos para a execução. Parabéns.

Juliano Murilo Côco disse...

Parabéns Governador, trabalho a 10 como gerente de TI no setor público, e é a primeira vez que vejo um gestor escrevendo com tanta objetividade e clareza quais são os planos para o setor tecnológico do Estado. Da mesma forma que o Sr. também entendo que não é possível pensar uma transformação de modelo de gestão sem mudar as idéias de que as dirige.
Vejo que nesse novo governo, a tecnologia da informação será tratada como investimento, como sempre deveria ter sido.
Sem dúvida quem ganha é o povo rondoniense, desta maneira tenho certeza que a Nova Rondônia em breve chegará.
Abraços e sucesso.

Anônimo disse...

Ilustríssimo Irmão,

Cuidado com o seu projeto do Governo Eletrônico, principalmente nessa visão de Fibras e Rádios (wireless). O estado de RO é muito Grande bem diferente de um Município. Temos entemperes e varios outros fatores Climáticos e geograficos que afetam diretamente a operação deste projeto. Em se tratando da Implantação do mesmo o Custo é aparentemente viável, mas tem que se levar em conta a depreciação, operação e manutenção. Cuidado para não sair mais caro que a encomenda. Outra coisa um conselho de Irmão, cuidado com algumas pessoas que andam com vc se dizendo serem os conhecedores da área de Tecnologia, muitos são meros "usuários" e se dizem o tal. Começando por alguns que apoiaram sua campanha e já atuaram no CEPRORD no primeiro mandato do CASSOL. Esses não fizeram nada a não ser ajudar implantar essa confusão e acabar de falir o CEPRORD. Que na minha visão essa falência foi a única coisa que Prestou.

TFA.

Irmão Desconhecido.

Anônimo disse...

Gostaria que o Estado desenvolvesse o seu próprio centro de processamento de dados, abrisse concursos para contratar mão de obra do nosso estado. Se em Rondônia não tem o perfil de profissionais do SEPRO, basta trazer bons consultores e realizar cursos de aperfeiçoamento e novos treinamento, não podemos ficar gerando emprego e desenvolvendo conhecimento fora do nosso Estado, por isso que estamos vivenciando o atraso do governo na administração de suas informações. Rondônia tem muitos profissionais de TI, mas a maioria estão executando outras atividades que não tem nada haver, basta o governo ajuntar, aperfeiçoar e abrir as novas oportunidades para o desenvolvimento do Estado e geração de renda.

Anônimo disse...

Pelo visto, encontramos uma pessoa voltada para o futuro tecnológico. parabéns, goverandor. Tenho certeza que nós funcionários desta grande Rondônia, estaremos junto nesta grande empreitada tecnológica.
Tecnologia+ ótima administração= governo promissor.

silviano Guerra
Sempre Pedagogo
Jaru/Rondonia

Anônimo disse...

Pelo visto, encontramos uma pessoa voltada para o futuro tecnológico. parabéns, goverandor. Tenho certeza que nós funcionários desta grande Rondônia, estaremos junto nesta grande empreitada tecnológica.
Tecnologia+ ótima administração= governo promissor.

silviano Guerra
Sempre Pedagogo
Jaru/Rondonia

Constantinolagoa.'. disse...

Em 2002 fiz concurso para professor. Fiz a prova em Recife. A prova de informática eliminou muita gente do certame. Quando cheguei para tomar posse qual não foi minha surpresa ao deparar-me com o Estado ainda sem computadores, mesas abarrotadas de papeis, cara, fiquei sem saber o porque de tanta cobrança. Bem, hoje estou concluindo uma pós-graduação em mídias digitais oferecida pelo MEC administrado pela PUC-Rio. Mas infelizmente ainda o Estado não está devidamente equipado para tais tecnologias, muito embora tenhamos alunos e professores além do que a escola, neste momento pode oferecer.