Este blog vai ser redirecionado!

Blog redirecionado em 6 segundos!
http://confuciomoura.com.br
Aguarde.

sábado, 20 de novembro de 2010

CONSTRUÇÃO CIVIL X CONSTRUÇÃO PESADA

Senhores empresários de Rondônia podem desarmar os seus espíritos. Tranquilamente. Todos os seus contratos iniciados serão honrados no meu governo. Vocês conhecem bem a Lei de Responsabiidade Fiscal, o governo que sai não pode deixar dívida para o que entra. Contrato feito, obra iniciada deve deixar na conta o dinheiro para o seu respectivo pagamento. É lei. Então, a obra continuará e será realizado o pagamento  na medida das medições.

No mais, as novas obras serão  preferencialmente, dentro da lei de licitações, oferecidas a todos, seu pudesse de verdade, só rondonienses fariam obras. Mas, como não posso dar esta garantia, serei plenamente transparente e vocês as disputação em campo aberto.

As grandes obras, vultuosas, em muitos casos serão desmembrados em trechos, para que os empresários rondonienses também possam participar delas. E no mais, é prudência, bom senso e uma vontade imensa de aprender cada vez mais.

As pequenas empresas, os pequenos produtores rurais estes serão orientados, treinados por nossas equipes para que possam participar ativamente das compras governamentais. As cooperativas de trabalhadores da mesma forma. Uma boa forma, ainda irei me entender com o Tribunal de Contas,  de incluir os produtores rurais pequenos é fazer licitações só com eles. Porque se misturar com médias e grandes empresas eles ficam de fora. A gente tem que entender que devemos tratar os desiguais desigualmente.

A compra direta do produtor é um bom caminho. Aprendi a fazer isto na Prefeitura de Ariquemes. Primeiro se faz o cadastro rural, mede-se a capacidade de produção de cada um e depois a coisa segue tranquilamente e o pessoal da roça depois de entender o mecanismo fica eufórico e tem muia gente que deixa de ser feirante para ser empreendedor rural e vende mesmo para o poder público. Isto é muito bom.

Eu só quero uma coisa - que comece a obra e termine. Quanto mais rapidamente possível melhor. Obra demorada dá prejuízo. Tenho muito medo do subfaturamento proposital. É terrível. A cara ganha a licitação com preço abaixo do mercado e depois não dá conta de tocar o serviço e fica na porta do governo  pedindo termo aditivo sem parar e no geral abandona a obra.  Aí é um horror para os dois lados. Todos perdem.

2 comentários:

Karina Reginato disse...

Integridade e compromisso com Rondônia só poderia ser o senhor mesmo, o próprio escritor de suas matérias sempre tão originais.

Fadricio Silva disse...

Vamos retirar da pauta a questão de ser ou não ser lei,sabemos que varios administradores em diversos momentos da história não rspeitam tal lei, fato é que o Governador Confúcio esta sensivel com aqueles que servem ao governo do Estado e não governador do Estado, indepentente de lado politico se trabalhou vai receber e não entra na pauta como ganhou a licitação.
O mais interessante desta matéria é além da preocupação responder diretamente aos interessados e evitar assim especulações, show de bola a ideia de desmembrar as obras grandes para que varias empresasde menor porte possam concorrer, isso fará girar a economia do Estado e a renda ficará aqui para os rondonienses, quanto ao pequeno agricultor poder vender ao Estado isso é de uma humanidade sem precedentes, creio que teremos um governo humanizado e proximo do povo e prestadores de serviço, pois o Governador é usuário permanente das midias sociais, não votei no governador por qestões partidarias, mas reconheço que suas atitudes demonstram o grande lider que Rondônia terá a partir de 1º de janeiro 2011.