Este blog vai ser redirecionado!

Blog redirecionado em 6 segundos!
http://confuciomoura.com.br
Aguarde.

domingo, 14 de março de 2010

JOSÉ "MIGUEL" CASSARO


Miguel é o nome mais conhecido. Se chamar José Miguel ninguém sabe quem é. E muito pior se disser José Cassaro. Aí danou-se tudo. Nome estrangeiro, ninguém imagina quem pode ser. Ali, em Terra Boa, Miguel se debate com o ideal. Não ganha nada à frente da Cooperativa de café.  São 164 cooperados. Cada família vive em menos de 10 alqueires. Ele esturra feito onça pra não fechar as portas da cooperativa. Não quer. Tem hora que dá vontade. Ninguém ajuda. Ninguém informa. Ninguém chega perto. Na base do "eu acho" já viu que não dá em nada. O preço do café despenca. Dá vontade de meter fogo e por pasto. Ele luta por escola de segundo grau, para os meninos ficarem por perto. Briga por incentivos ao cooperativismo e ninguém escuta. O chapéu à cabeça, a pele branca, o olhar no infinito, a fala pausada, serena. Meio descrente de tudo, assim vai levando, não sabe aonde chegar, e vai e assim mesmo, levando a vida, na cooperativa. Querendo garantir preço, garantir adubo, garantir melhoria, não sabe como, não sabe a quem clamar aos céus. Terra Boa fica perto de Alvorada do Oeste, depois dela, entremeio São Miguel do Oeste. O plano é este:  plantar café, garantir a safra, ganhar dinheiro e ficar por ali mesmo, no sítio. Vai Miguel, em frente, sonhador da 429, vai Moisés da vida, puxando o povo pra terra prometida. Vai São Miguel Cassaro, carregando a cruz das almas do cooperativismo, quando ninguém de lado nenhum escuta o seu grito de guerra, mundo afora, querendo mover a montanha de tanta insensibilidade. Vai  Miguel tangendo o seu  ideal até o fim de suas energias. O cooperatismo no mundo entendido e alto é a peça que move o crescimento das pessoas. Por aqui, é o abandono absoluto desta base tão sólida.

Nenhum comentário: